INPI: Conceitos fundamentais sobre o registro

Se você vai contratar uma pessoa para fazer o registro INPI da sua marca (o que eu recomendo fortemente), é necessário entender o mínimo sobre esse serviço.

Não sabe o que é o INPI? Leia o meu post de introdução ao assunto.

INPI

Ao terminar de ler esse post, você vai saber cobrar o advogado que contratou. Também vai saber diferenciar se quem você está contratando realmente é um especialista ou apenas um xavequeiro.

Diferenças entre propriedade e exclusividade

Muitas vezes você tem a propriedade de uma determinada marca mas não tem a exclusividade. Isso acontece, normalmente, com nomes que contém expressões comuns.

Podem existir situações em que você se torna o dono da marca mas apenas naquele contexto. Esse é um conceito muito importante que você deve compreender e aprofundar com o seu advogado especialista.

Aí você me pergunta: mas se eu vou ter a propriedade mas não vou ter exclusividade, por que eu deveria fazer o registro?

Porque você vai ter a garantia de que estará protegido contra cópias e incômodos gerais.

É importante citar que esse registro protege você apenas na sua área de atuação. O INPI não protege o nome em todos os segmentos (salvo algumas exceções em marcas extremamente renomadas).

Classificação do registro da marca (NICE)

O INPI diferencia os segmentos de atuação pela NICE, que é a Classificação Internacional de Produtos e Serviços.

Ela age como um direcionador de atividades, para que o INPI entenda a atividade que a sua empresa exerce, para então proteger você corretamente.

Transforme o seu sonho em um projeto vencedor. Participe do 17 em 1

Tipos de Proteção

Os tipos de proteção que você pode adquirir para a sua marca pelo registo no INPI são:

  • Nominativa (protege apenas o nome da marca, também conhecido como wordmark)
Logos das marcas Subway, Google e Coca-Cola
  • Figurativa (protege o símbolo do logotipo)
Símbolos das marcas Adidas, Nike, Audi, Pepsi, Mitsubish e LG
  • Mista (nome e logo, também conhecido como combination mark)
  • Tridimensional (protege a forma)
Diferentes garrafas e latas de Coca-Cola

Dentre essas, a mais poderosa, de longe, é a nominativa. Se você proteger o nome, não interessa o logotipo que alguém vai criar. O nome protegido é mais forte. Só que ela também é um pouco mais difícil de conseguir, por questões de similaridade, de formas de escrever, etc.

Então, normalmente, os registros são feitos na forma mista: o nome associado ao símbolo.

O modo de escrever conta para o registro?

Por exemplo: Se você gosta muito do nome “Boticário” e que registrar ele, então muda para “Bothikario”. Você vai conseguir isso? Evidentemente que não.

O INPI vai considerar questões de Radicais, de Escrita, de Sonoridade, etc.

Por isso você não deve fazer esse processo sozinho, mas sim com um advogado especialista.

Receba o meu conteúdo no seu e-mail clicando aqui

Fique atento ao meu blog para não perder o próximo post sobre INPI, com mais alguns conceitos fundamentais para o registro da sua marca.

INPI: O que é e qual a importância para a sua marca?

Se você quer lançar a sua marca de cosméticos, é fundamental que entenda o INPI, porque ele vai garantir que o nome da sua marca, de fato, pode ser usado por você e por mais ninguém

Nas mais de 200 marcas de cosméticos e perfumes que eu ajudei a colocar no mercado, várias tiveram problema com o registro. Os clientes não fizeram o processo corretamente, apesar dos meus alertas, e pagaram o preço.

O registro correto do INPI vai fazer com que você esteja protegido para trabalhar no mercado com tranquilidade. Sem a preocupação ou risco nenhum de perder o seu negócio.

O que é

INPI é a abreviação de Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Ele é uma autarquia federal, o que significa que está ligado ao Governo do Brasil. Também é vinculado ao Ministério da Economia.

O propósito do INPI é estimular a inovação e competitividade no Brasil por meio de proteção eficiente da propriedade industrial. Se você vai injetar dinheiro em um negócio, precisa ter tranquilidade de que não vai ser copiado.

É importante citar que esse registro só vai proteger você no Brasil.

O INPI protege Marca, Patente, Desenho industrial, Indicação Geográfica, Programa de Computador, Topografia de Circuito Integrado, Transferência de Tecnologia e Informações Tecnológicas de Patentes.

Esse post vai focar só na marca, mas se você quiser saber o que significa cada um desses tópicos é só clicar aqui.

Porque você deve começar pelo INPI?

“Apenas” para saber que você está protegido. Só para isso. Para saber que você não vai perder aquele negócio.

Na realidade você deve não deve começar o seu projeto pelo INPI, mas sim fazer o registro antes de definir o nome e a identidade visual da sua marca.

Em circunstância nenhuma decida pelo nome ou comece a fazer a identidade visual sem ter a tranquilidade de que a sua marca está protegida.

Quem faz o registro?

Um advogado e especialista especializado em marcas e patentes é quem deve registrar seu negócio no INPI.

Porque um advogado especialista?

Imagina que você está pedalando e de repente cai e quebra a perna. Pior ainda, teve uma fratura exposta. Você vai procurar qualquer médico? Você procuraria um cardiologista? Um dermatologista? Ou você iria direto no ortopedista?

Os três são médicos mas evidentemente você vai procurar aquele que estudou mais sobre a sua necessidade atual.

Você jamais deve fazer o registro da sua marca sozinho, mesmo com auxílio do site do INPI, com um contador ou advogado generalista.

Eu trabalho com isso há 17 anos e a cada hora aprendo uma coisa diferente.

Eu já tive inúmeros casos de clientes que fizeram o registro com o advogado generalista e na maioria dos casos tiveram problemas.

Riscos ao fazer o processo errado

  • Impugnação da sua marca
  • Recolhimento de produtos
  • Pagamento de Royalties
  • Pagamento de multas
  • Indenização para marcas

Fique ligado no meu blogpara não perder os próximos posts sobre INPI e Negócios no Mercado de Cosméticos.

Cosméticos Artesanais: Como Fazer Certo e Regularizar na ANVISA

Você gostaria de trabalhar com cosméticos artesanais e quer saber como produzir corretamente? Ou você já trabalha com cosméticos artesanais e precisa regularizar sua situação?

Pare tudo o que você estiver fazendo e leia esse post até o final, porque eu tenho certeza absoluta que ele pode mudar a sua vida.

cosmeticos artesanais

O cosmético artesanal é aquele que você fabrica em casa. Normalmente com uma fórmula herdada, um negócio que você descobriu na internet, numa conversa de amigos, ou até de pesquisas que você fez. Pode ser também que você fez um curso e desenvolveu um produto com um toque pessoal. Então você comercializa este produto em uma feirinha, entre os amigos ou pela internet.

Produza sua marca de cosméticos artesanais com uma fábrica

A forma correta de fazer a sua linha de produtos é simples. É preciso ter uma fábrica de cosméticos que produza seus produtos.

Não basta ser qualquer fábrica de cosméticos, mas sim uma empresa regularizada pela ANVISA e todos os demais órgãos competentes que permitem que a fábrica trabalhe.

Afirmo isso por uma série de razões e uma delas é: até hoje não existe nenhuma legislação que regulamente o cosmético artesanal. Se você estiver fazendo um produto de qualquer outra forma que não seja por uma fábrica regularizada pela ANVISA, você está completamente fora da lei.

Pode parecer injusto, mas não concordar com a lei não nos dá o direito de descumpri-la. Além disso, há uma série de riscos, entre eles ser penalizado pelo Artigo 273 do Código Penal, onde é dito que o comércio ilegal de cosméticos é um crime hediondo e inafiançável.

A fábrica de cosméticos dará amparo técnico para você

Tenho um caso para contar que já aconteceu com a Florus:

Uma vez atendemos uma farmácia de manipulação que fez a encomenda de 30 ou 35 produtos. Mas seguindo a fórmula deles, a Keila que é minha esposa e farmacêutica da Florus, pediu para o cliente todos os testes de segurança que eles realizaram nas fórmulas.

Mesmo assim ela resolveu,  refazer os testes e adivinha só? Mais da metade dos produtos foram reprovados. Foram testes simples de estabilidade e validade.

Como sou responsável pela Florus, tenho que me adequar a toda as leis ainda que eu não entenda o porquê das normas, mas este caso me fez refletir bastante sobre as regulamentações que existem.

Eu entendi que as farmácias de manipulação, quando fabricavam seus produtos, faziam algo para ser consumido rapidamente, em pouca quantidade e, por isso, o prazo de validade era mais curto.

Mas ao ser industrializado, o prazo de validade precisa ser maior. O produto passa por outros processos até chegar ao ponto de venda e ser consumido pelos clientes. Por isso ele precisa manter toda a sua estabilidade, sem mudar suas características, funcionalidade e eficácia.

Agora pensa comigo, se uma farmácia de manipulação grande, experiente, qualificada, não tem a preocupação de fazer um produto com um prazo de validade de pelo menos um ou dois anos, imagina você na sua casa sem formação técnica, sem um ambiente limpo e adequado, sem saber da procedência da matéria-prima e sem saber se a fórmula pode ser reproduzida.

Guia definitivo para lançar a sua marca própria de cosméticos do zero

Aspectos que você deve pensar

Há uma série de aspectos na produção de um cosmético artesanal que precisam de cuidado. Por isso é importante deixar a produção com uma fábrica que se atentará a todas as regras exigidas para comercializar um produto cosmético, seguindo as leis brasileiras e os testes de controle de qualidade.

Tome cuidado com o ambiente (onde irá produzir o cosmético artesanal), origem de matéria-prima, formato de produção, com a fórmula…. Não tem como você produzir sem um conhecimento adequado e um ambiente adequado.

Não podemos nos esquecer também de possíveis denúncias contra o seu produto. Essas denúncias podem vir através de alguém incomodado com o seu sucesso ou de alguém que consumiu e teve alergia. Enfrentar essas denúncias estando irregular geram vários prejuízos e penalidades.

O caminho mais rentável, é o caminho certo. Não adianta insistir no erro.

Na hora de procurar uma fábrica de cosméticos, é preciso registrar sua marca e seus produtos e muitas pessoas não possuem o valor para investir nesses serviços.

Para esses casos, eu indico que você comercialize então uma marca que já esteja regularizada. Às vezes o seu valor de investimento pode até fazer você virar sócio de uma marca pequena e, com o passar do tempo, poderá te permitir criar a Sua Própria Marca de Cosméticos.

Não faça errado, faça certo! Compartilhe este conhecimento e assista outros vídeos sobre o mercado de cosméticos se inscrevendo no meu canal do Youtube.

Mercado de Cosméticos: Quais os produtos mais vendidos?

Nesses anos de trabalho, quase todos os meus clientes me fazer a mesma pergunta quando vão lançar um produto novo ou uma marca de cosméticos e ela é: o que mais vende?

Essa pergunta é natural, pois é normal que você queira saber quais produtos fazem mais sucesso para apresentar ao mercado de cosméticos algo que terá saída. Aliás, queremos que as pessoas consumam nossos produtos, não é mesmo?

Mas neste artigo, mais do que responder essa pergunta, vou compartilhar com vocês dois pontos essenciais que eu aprendi ao longo desses anos trabalhando no setor.

Falo desses pontos usando a minha experiência de mais de 15 anos como fabricante de cosméticos através da Florus, uma empresa consolidada no mercado que já atendeu mais de 163 clientes ao longo desses anos de atuação.

O que levar em consideração para vender mais

A seguir apresento os dois pontos essenciais para que você consiga trazer ao mercado um produto que vende. Os dois pontos, quando aplicados, fazem grande diferença na sua ideia de produto e também gerarão muito mais resultados positivos, te levando a ter sucesso no mercado de cosméticos.

1º O que o seu cliente quer?

O primeiro ponto essencial que você precisa entender é o que o seu cliente quer e isso você descobre através de um canal de vendas.

Antes de tudo, é preciso saber que uma das coisas essenciais que você deve ter antes de lançar uma marca de cosméticos é um canal de vendas. Você precisa ter um local para escoar a sua mercadoria.

Falei sobre isso em um posto que está disponível no aqui no blog, onde eu conto o que é essencial ter antes de lançar a sua marca de cosméticos.

Saiba o que o seu cliente quer tendo como base qual será o seu canal de venda.

Um exemplo: se você atende um salão de beleza que só consome produtos de cabelos, não adianta você chegar lá e oferecer perfume para que o salão comercialize. Não é o mercado deles. A dona até pode ser convencida por você e aceitar tocar o projeto, mas as chances de isso dar certo são pequenas.

Por isso, antes de lançar uma marca ou uma linha nova de produtos, pergunte para o máximo de pessoas possíveis o que elas realmente querem. Só assim você poderá oferecer um produto que atenda às necessidades do seu público.

2º O Que você oferece?

Quando eu vou lançar uma linha de perfumes para meus clientes, a primeira coisa que eu analiso, além do perfil do público, são os perfumes que mais vendem. Eu sei quais são eles!

Mas é importante dizer que vender o melhor produto não garante todo o jogo.

Já aconteceu mais de uma vez de eu indicar ao cliente o perfume que mais vende e, depois de seis meses, ele me dizer que eu dei uma dica errada, porque não conseguiu vender aquele produto.

Quando eu vou analisar o que aconteceu, o cliente não soube vender. Não ofereceu, não colocou um provador, não pede para o cliente experimentar. Não tem milagre! É importantíssimo que você saiba oferecer o seu produto.

Como ter sucesso no mercado de cosméticos

Usar análise de mercado ou pesquisas de tendências de consumo pode te oferecer uma direção, mas nenhum desses dados são mais poderosos do que os dois pontos que eu estou apresentei para você.

É importantíssimo saber o que o cliente quer, isso é um ponto fundamental para você ter sucesso no seu lançamento. Essa dica serve tanto para uma marca nova quanto para uma linha nova de produtos.

E quando você souber o que o cliente quer e já tiver com o produto pronto, ofereça! Peça para a pessoa experimentar. Esse é o único jeito para você vender. Mostrar o produto supera qualquer pesquisa de mercado.

Se você tem interesse em entrar no mercado de cosméticos e quer ter sucesso no setor, inscreva-se no meu canal no Youtube e acompanhe as dicas que eu apresento de forma exclusiva e que irão te ajudar conhecer melhor o setor.

Aproveite para compartilhar essas informações e nos ajude a criar uma comunidade vencedora de negócios. Se quiser tirar dúvidas, entre em contato comigo, estou a disposição e terei o maior prazer em te ajudar.

Como Saber Qual Cosmético Vai Vender Mais e Qual Vai Vender Menos…

Quer investir no mercado de cosméticos e tem dúvidas? Quem é a pessoa mais adequada para te orientar a construir um produto e uma linha vencedora que vai, realmente, fazer sucesso no mercado? Você já pensou sobre isso? Então esse vídeo é especialmente para você.

A pessoa mais adequada para te orientar no produto, em todas as suas características, é o seu cliente. Se você já tiver um canal de vendas, é para o seu canal de vendas que você deve perguntar.

As pessoas quando vêm aqui na Florus elas falam que querem lançar algo e, quando eu questiono, elas não sabem me dizer o que o cliente está esperando do produto em características, embalagem, cheiro e outros aspectos.

Elas chegam em mim porque sou um especialista no mercado de cosméticos, realmente eu entendo muito do mercado de cosméticos e é exatamente por isso que eu posso te dizer que se você quer montar uma linha de produtos ou marca que faça sucesso você tem que perguntar para o seu cliente.

 

Tipos de perguntas que devem ser feitas

Mas do que ouvir um especialista, é importante ouvir o seu público. Faça perguntas como: que produto você sonha em ter? Quais são as características dele? Quanto você pretende pagar por este produto? Que produto seria irrecusável para você?

Você precisa fazer essa pesquisa antes de você lançar a sua marca ou de fazer um lançamento se você já tem uma marca em operação. E o ideal é que você consiga respostas do maior número de pessoas possível.

Consultar seu público é importante porque nenhum consultor tem condições de te dizer aquilo que vai vender quando falamos em cosméticos. Nem mesmo você consegue definir o item que terá maior saída, aliás, se você se apoia em suas próprias opiniões, você está errado.

Falo isso por experiência, pois quando comecei no mercado de cosméticos eu tinha a minha marca. Eu quis lançar coisas que eu achava que todo mundo ia gostar porque eu gostava.

Mas não era assim, o meu cliente pensa completamente de mim. Você precisa saber o que o cliente valoriza, tanto é que os produtos que lancei sem ter essas respostas não saíram do estoque, depois virou brinde e mesmo assim não teve retorno.

 

Lance produtos que seu canal de vendas espera

Se você tem um canal de venda utilize ele para chegar até o seu público e entender o que as pessoas precisam de novidade no mercado de cosméticos. Mas é interessante não ouvir apenas o que o dono do canal de vendas tem a dizer, mas sim o que o consumidor tem procurado no mercado e não encontrou.

Aliás, o canal de vendas é importantíssimo para quem quer começar uma marca de cosméticos ou perfumes. Em outro vídeo meu cheguei a citá-lo como o segundo pré-requisito essencial para importantes para você levar em consideração antes de você lançar o seu projeto.

O canal de vendas é o local por onde você irá escoar os seus produtos, ele pode ser um ponto de venda, uma rede de revendedores, etc. É através deste canal que você irá entender seu público e receber o feedback após o lançamento.

Minha dica é que você faça essas perguntas para o maior número de pessoas, não só para os mais próximos. Lembro que o pessoal pedia pra mim sombras, mas quando eu fiz não vendeu. E não era porque o mercado pedia, mas porque três ou quatro pessoas entraram na loja e pediram e não tinha.

É preciso que você entenda o seu canal de vendas, que você esteja muito próxima dele para saber o que o seu cliente quer e comprar sem pestanejar.

 

Dicas essenciais para o mercado de cosméticos

Usando a experiência que adquirir nesses mais de 15 anos atuando no mercado de cosméticos tenho feito uma série de vídeos exclusivos com um conteúdo que você não encontrará em nenhum outro canal.

Através do Youtube, respondo questões relevantes para quem já está no ramo e para quem deseja abrir uma marca de produtos cosméticos. Entre os assuntos que já debati temos as cinco coisas que você deve esperar de uma fábrica de cosméticos e cinco coisas que não deve esperar.

Mas não foi só isso, há uma série de situações apresentadas onde respondo sobre temas importantes para o mercado como substâncias proibidas e que não podem ser inclusas em produtos cosméticos.

Falei também da importância de ter um aconselhamento judicial sobre o mercado e também sobre como é importante ter um fabricante que possa te aconselhar sobre os aspectos técnicos da formulação de produtos. Aliás, o fabricante é o melhor fornecedor que você deve ter, pois a qualidade de seu produto irá depender totalmente da qualidade que a fábrica irá oferecer.

Para continuar recebendo conteúdos exclusivos sobre o mercado de cosméticos assine meu canal no Youtube e se tiver dúvidas entre em contato comigo através das redes sociais, eu faço questão de responder pessoalmente todos os contatos.

Porque Você Tem que Regularizar Sua Marca de Cosméticos na ANVISA

O assunto de hoje é tanto para quem quer entrar no mercado, quanto para quem já está no mercado de cosméticos. Vou tratar sobre a legislação e os riscos que você corre quando você comercializa um produto cosméticos de forma irregular.

Estou no mercado de cosméticos desde 2002 e nunca recebi tanta cotação para lançar uma marca nova e de pessoas que querem mudar de fabricante.

Fico impressionado com as solicitações que recebo, algumas pessoas querem aproveitar as embalagens já prontas (com nome de outros fabricantes), ou querem lançar um produto sem estarem devidamente regularizados na Vigilância Sanitária, ou os que querem colocar matérias primas proibidas e não mencionar no rótulo.

O perigo de fazer isso é que você não está comprometendo apenas a sua pessoa, mas toda a cadeia operacional, desde o fabricante até o lojista, distribuidor, revendedor e todos os demais que contribuem para o sucesso de sua marca.

O empreendedor precisa ficar atento aos aspectos legais para não ser prejudicado e nem para prejudicar outras empresas que estarão com você neste projeto.

Agindo da forma correta você terá muitas chances de conquistar o sucesso neste ramo que movimenta mais de 140 bilhões de reais por ano, segundo dados da Euromonitor de 2014, um mercado que está em amplo crescimento e que tem espaço para novas marcas e produtos.

 

Lei que regulamenta o setor de cosméticos

Quero começar falando sobre o artigo 273 de Código Penal, vale lembrar que o fato de você não conhecer essa lei não te dá o direito de você desrespeitar ou quebrar uma lei.

O texto versa sobre a produção de substância alimentícia ou medicinal e isso inclui o mercado de cosmético. Está sujeito à lei todos que produzem, vendem, expõe à venda (ainda que seja em depósitos) produto falsificado, corrompido, adulterado ou alterado.

As penas – de dez a 15 anos de reclusão e multa – são praticadas também para os casos onde a empresa está sem registro na vigilância sanitária; quando a fórmula está em desacordo com o que foi registrado; quando o produto está sem as características de identidade e qualidade admitidas para a sua comercialização; com redução de seu valor terapêutico ou de sua atividade; de procedência ignorada; ou de procedência ignorada.

O melhor caminho é seguir a lei! Imagina só se você fabricou um produto com formol e isso prejudicou alguém. Essa pessoa vai te denunciar e acionar a Vigilância Sanitária.

Casos de denúncias por parte de concorrentes também acontece, e se você estive irregular você estará correndo riscos de ser punido pela lei.

Se você tem uma empresa ou pretende entrar para o mercado de cosméticos faça isso da forma correta, é o melhor jeito para se trabalhar. Só assim você não terá dor de cabeça e não vai comprometer ninguém, nem você, nem as pessoas que acreditaram em você e nem a fabricante.

 

Florus tem comprometimento com a lei

Não me preocupa a pessoa que me procura para pedir algo ilegal, porque eu não aceito. Não vou comprometer meus funcionários, a minha empresa, a minha carreira e, principalmente, a minha família em uma situação de risco.

Não tem motivação que me faça entrar em um risco desse. Mas sei que existem fabricantes, ou por ingenuidade – alguém que desconhece ou não estuda como funciona a legislação – ou por maldade mesmo que aceitam. Mas fica o alerta: quem faz um produto ilegal está comprometendo tudo o que você está construindo.

Quando você for contratar uma empresa fabricante de cosméticos, verifique se ela irá te dar, espontaneamente, informações técnicas e legais sobre o seu negócio. Apenas com o conhecimento você poderá fazer as escolhas certas e lançar a sua marca e produto no mercado dentro das leis e normas que, no setor de cosméticos, mudam a todo o instante.

E por falar em mudanças, é preciso estar atento às leis que proíbem certas substâncias utilizadas no setor de cosméticos, prometo fazer um vídeo falando de substâncias proibidas e que muitos clientes me procuram querendo colocá-las na composição dos produtos mesmo que elas estejam proibidas pela ANVISA que são formol e o ácido glioxílico.

Na Florus você terá esse conhecimento e ainda poderá contar com os nossos serviços no processo de regularização do seu produto na ANVISA, fazemos o processo de regularização tanto para produtos Grau 1, quanto para produtos Grau 2.

Conheça a Florus

Desde o projeto para lançar a marca, até a regularização dos produtos, logotipo e artes dos frascos, registro de fórmulas, registro de marcas no INPI e muito mais. Podemos te ajudar de várias formas, por isso entre em contato conosco e tire suas dúvidas sobre a produção de cosméticos.

Aproveite para assinar nossa lista de e-mails para receber novidades da Florus, assine também meu canal no Youtube para acompanhar informações exclusivas e relevantes para quem quer entrar no mercado de cosméticos ou para quem já atua no setor e quer se manter atualizado.

O Que Mais Atrasa o Lançamento de uma Marca Nova de Cosméticos ou Perfumes?

Eu escrevi um Post muito legal, que veio acompanhado de um vídeo (também muito legal !!!) onde eu abordei as fases para lançar uma Marca de Cosméticos e quanto tempo cada uma dessas fases consomem de tempo.

Se você não viu, vale a pena ver, antes de continuar a ler este Post e, principalmente, antes de assistir o vídeo.

Post: Quanto Tempo Demora para Lançar uma Marca de Cosméticos

Vídeo: Quanto Tempo Demora para Lançar uma Marca de Cosméticos

 

Agora, se você quer saber o que realmente mais atrasa o Lançamento de um Marca Nova de Cosméticos, então você precisa assistir o vídeo a seguir:

[video_player type=”youtube” width=”560″ height=”315″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″]aHR0cHM6Ly93d3cueW91dHViZS5jb20vd2F0Y2g/dj1EMWZPT1hpLTFHdyZ0PTFz[/video_player]

Pense sobre o que eu falo no vídeo e veja se isso também não ocorre com você.

Tenha em mente sempre o seguinte:

Quem quer chegar cedo, tem que sair cedo

 

Por isso, não seja você o seu próprio sabotador.

 

Um forte abraço,

 

 

Fabio

 

 

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO NOS MEUS CANAIS PARA RECEBER GRATUITAMENTE DICAS E SACADAS DE NEGÓCIOS PARA O MERCADO DE COSMÉTICOS E PERFUMARIA.

https://www.facebook.com/fabio.mazzon.sacheto/
https://www.youtube.com/fabiosacheto/

 

 

 

 

 

 

Quanto Tempo Demora para Lançar Uma Marca de Cosméticos ou Perfumes?

Até hoje, nunca ninguém me procurou para lançar a Sua Marca de Cosméticos ou Perfumes sem a ansiedade da super urgência, especialmente, em função da falta de planejamento.

Entretanto, o lançamento de uma Marca Nova de Cosméticos ou o lançamento de uma Linha Nova tem um processo que deve respeitar o tempo natural das várias etapas de produção.

Veja o vídeo que gravei sobre esse assunto, onde eu explico cada etapa.

Esse vídeo é fundamental para você compreender corretamente todas as etapas que consomem tempo na construção de um Projeto de uma Nova Marca de Cosméticos.

Evidentemente, que várias etapas podem correr juntas e um planejamento profissional com ajuda de alguém experiente irá encurtar bastante os prazos.

Um grande abraço,

 

 

Fabio

 

Que tal lançar a Sua Marca de Cosméticos com uma Fábrica que não falha e ajuda você em tudo?
Fale com a Florus: www.florus.com.br

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO NOS MEUS CANAIS PARA RECEBER GRATUITAMENTE DICAS E SACADAS DE NEGÓCIOS PARA O MERCADO DE COSMÉTICOS E PERFUMARIA.

https://www.facebook.com/fabio.mazzon.sacheto/
https://www.youtube.com/fabiosacheto/